Logística no agronegócio: entenda sua importância e desafios

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de alimentos, destacando-se também em relação às exportações. Nesse cenário, a logística no agronegócio assume uma posição importante no setor, pois garante que toneladas de carga cheguem a diferentes países.

Para se ter uma ideia, somente em 2021 foram exportadas 91 milhões de toneladas de soja, 105 milhões de milho e 2,9 milhões de feijão, segundo dados da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

No conteúdo de hoje vamos falar sobre a importância da logística nesse mercado e os principais desafios para as operações. Vamos lá?

Como funciona a logística no agronegócio?

A logística no agronegócio é responsável por garantir que os produtos agrícolas sejam transportados e armazenados de maneira eficiente e segura, desde a lavoura até o consumidor final.

Também conhecida como logística rural, envolve as seguintes atividades:

  • Planejamento e gerenciamento de rotas de transporte;
  • Escolha dos modais de transporte conforme a distância e as particularidades da carga;
  • Armazenagem e manuseio dos produtos;
  • Garantir a qualidade dos produtos durante todo o processo;
  • Acompanhamento das tendências de mercado;
  • Cumprimento de regulamentações relacionadas aos produtos agrícolas.
 
Qual a importância da logística para o agronegócio?

A logística é fundamental para o agronegócio porque garante a eficiência e a competitividade do setor. Ela permite que os produtos agrícolas sejam armazenados, transportados e distribuídos de maneira rápida, segura e eficiente. Assim, se consegue manter a qualidade e atender às demandas do mercado.

Através de um bom planejamento logístico é possível reduzir custos e aumentar a lucratividade. Dessa forma, os produtores e empresas obtêm bons resultados e contribuem para que o Brasil continue assumindo posições de destaque no setor.

Por fim, a logística também é importante para o agronegócio no sentido de garantir a qualidade e disponibilidade dos produtos no mercado, o que é fundamental para atrair e fidelizar clientes.

6 Desafios da logística no agronegócio

É de se imaginar que armazenar, transportar e distribuir toneladas de alimentos para diferentes partes do mundo, garantindo a qualidade, envolva uma série de desafios, certo? A seguir iremos apresentar os principais, acompanhe!

1. Distância e acesso aos locais de produção

As fazendas e propriedades rurais são parte da logística do agronegócio porque é delas que a produção sai para ser encaminhada à próxima etapa. Como estão geralmente localizadas em áreas distantes dos grandes centros, isso pode dificultar o transporte e a logística dos produtos agrícolas.

2. Mudanças climáticas

Como a produção agrícola depende do clima, condições imprevisíveis e eventos extremos impactam também a operação logística. Então, para evitar prejuízos é necessário ter um planejamento para lidar com esse tipo de situação.

3. Qualidade e validade dos produtos

Por se tratarem de alimentos, os produtos agrícolas têm validade reduzida, além de serem sensíveis a certas condições climáticas. Todos esses aspectos podem afetar sua qualidade durante o transporte e o armazenamento.

4. Regulamentação do transporte

A logística no agronegócio precisa seguir um conjunto de leis e normas estabelecidas pelo governo para garantir a qualidade e a segurança dos produtos agrícolas transportados e armazenados.

Essas regulamentações incluem normas para:

  • Requisitos para os veículos e equipamentos utilizados;
  • Embalagem, rotulagem e rastreamento dos produtos;
  • Garantir a segurança dos trabalhadores envolvidos;
  • Proteção ambiental.
 

Quando se trata de exportações os desafios são ainda maiores, pois cada país tem suas regras para regular a atividade.

5. Infraestrutura inadequada

Uma infraestrutura inadequada em estradas, portos e aeroportos, pode dificultar o transporte de produtos agrícolas. Afinal, são cargas volumosas geralmente transportadas por longas distâncias.

No caso específico das estradas precárias, os principais riscos envolvidos são:

  • Danos ao veículo, como defeito da suspensão, pneus e outros problemas mecânicos;
  • Acidentes causados por buracos nas vias;
  • Atrasos nas entregas gerados pelas condições ruins ao longo da rota;
  • Danos para a carga devido aos solavancos e buracos.
 
6. Risco de perdas

Os riscos de danos ou perdas durante o transporte e armazenamento são maiores devido à natureza perecível dos produtos agrícolas e às condições climáticas adversas. Esse é mais um fator desafiador para a logística no agronegócio.

Como aumentar a eficiência da logística no agronegócio?

Existem várias maneiras de aumentar a eficiência da logística no agronegócio, algumas delas incluem:

  • Realizar investimentos em tecnologias de rastreamento e monitoramento para melhorar a visibilidade dos processos logísticos;
  • Utilizar sistemas de planejamento e otimização de rotas, a fim de minimizar o tempo de transporte e os custos com frete;
  • Adotar práticas de armazenamento e manuseio eficientes para reduzir perdas e danos aos produtos;
  • Estabelecer parcerias e acordos com fornecedores e transportadores para melhorar a eficiência da cadeia de suprimentos;
  • Utilizar inteligência artificial e machine learning (aprendizado de máquina) para melhorar a tomada de decisão e a previsão de demanda;
  • Investir em infraestrutura logística, como armazéns, terminais e estradas, para melhorar a capacidade de transporte e armazenamento;
  • Oferecer treinamentos para a equipe, garantindo que todos os colaboradores desenvolvam as habilidades necessárias para realizar suas atividades com excelência.
 
Importância do agronegócio para a economia brasileira

O agronegócio é uma das principais atividades econômicas do Brasil, tendo um papel importante no desenvolvimento econômico e social do país.

Algumas das principais contribuições do agro para a economia brasileira incluem:

Geração de emprego e renda: é responsável por gerar emprego e renda para milhões de pessoas no Brasil, tanto nas áreas urbanas quanto rurais.

Contribuição para o PIB: uma parcela significativa do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro é formada pelo agronegócio, contribuindo diretamente para o crescimento econômico do país.

Exportações: é um dos principais motores das exportações brasileiras, com produtos agrícolas e pecuários sendo exportados para mais de 200 países.

Diversificação da economia: com uma economia diversificada, se reduz a dependência de outros setores e, consequentemente, os riscos de grandes crises.

Desenvolvimento regional: o setor é um dos grandes responsáveis por gerar emprego e renda em áreas rurais, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico dessas regiões.

A logística faz parte de tudo isso, pois é através dela que a produção e a distribuição dos produtos agrícolas são realizadas.

Gostou do post de hoje? Então, continue acompanhando nosso blog, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como este.

Entre em contato conosco 📞 (35) 3421-4657 ou 📲 (35) 9 9819-9092 e conheça nossas soluções em logística.

Compartilhe

Deixe um comentário