O que é e como calcular o ponto de equilíbrio da sua empresa?

O ponto de equilíbrio é um conceito que vem da língua inglesa e corresponde a Break Even Point. Na prática, ele significa que o lucro da empresa é zero. Ou seja, em outras palavras: é quando os produtos vendidos pagam todos os custos e despesas fixas e variáveis, mas ainda não sobra nenhum dinheiro para o empresário e seus sócios.

Conhecido também como ponto de ruptura e crítico, o termo é organizado em três abordagens: ponto de equilíbrio contábil, ponto de equilíbrio econômico e de equilíbrio financeiro.

Quer saber mais sobre o tema? Neste conteúdo, vamos:

– descrever o que é ponto de equilíbrio e diferenciar suas três principais subdivisões (financeiro, contábil e econômico);

– explicar como calcular o ponto de equilíbrio;

– apresentar a fórmula do ponto de equilíbrio;

– falar sobre como o conceito pode impactar na performance da sua empresa.

O que é ponto de equilíbrio contábil?

Podemos dizer que é o conceito mais popular, principalmente no mundo corporativo. No caso dele, são divididos os custos e as despesas fixas pela margem de contribuição e, dessa forma, tem-se o valor necessário para igualar os gastos e começar a ter o tão sonhado lucro.

O que é ponto de equilíbrio financeiro?

Já nesse caso, são excluídos dessa soma os gastos relacionados a conta depreciações e outras despesas que a empresa não precisa necessariamente desembolsar, mas que são contabilizadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), por exemplo.

Ou seja, o que importa nesse exemplo são apenas os gastos realizados para tocar o negócio, como despesas administrativas e custos operacionais. Para quem conhece o conceito de EBITDA, que é o lucro das empresas antes de juros, amortizações, depreciações e impostos. Essa sigla vem de uma expressão de origem inglesa, que significa “Earnings before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization”.

O que é ponto de equilíbrio econômico?

Agora nesse indicador, é necessário acrescentar o custo de oportunidade, que nada mais é que a margem de ganho que alguém poderia ter se tivesse investido em outro negócio ou em um fundo de investimento.

Dessa forma, o negócio escolhido precisa gerar um resultado igual ou superior ao que foi preterido pelo empresário ou investidor. E é aí, bem nesse meio tempo, que entra o ponto de equilíbrio econômico. Além dos custos, ele considera o custo de oportunidade para indicar o quanto é necessário faturar para equilibrar esse fator e tornar a opção vantajosa.

Como realizar o cálculo do ponto de equilíbrio? Confira as fórmulas dos três tipos de ponto agora!

1. Equilíbrio contábil

Ponto de equilíbrio contábil = custos e despesas fixas/índice da margem de contribuição

2. Equilíbrio financeiro

Ponto de equilíbrio financeiro = despesas e custos fixos – despesas não desembolsáveis/margem de contribuição

3. Equilíbrio econômico

Ponto de equilíbrio econômico = custos e despesas fixas + custo de oportunidade/margem de contribuição

Como o ponto de equilíbrio pode impactar a performance da empresa? Como pode ajudar na redução e otimização de custos?

Já ouviu falar na sigla OMTM? Ela corresponde a expressão em inglês: One Metric that Matters, que consiste, na verdade, em uma meta na qual uma empresa deve focar para atingir seus resultados. No dia a dia de qualquer negócio, é muito difícil aumentar as receitas e diminuir os custos. Afinal de contas, além dos desafios internos para conseguir esses resultados, há acontecimentos externos que podem ocorrer e irem além do controle da organização.

Dessa forma, como atingir o equilíbrio significa evitar prejuízos, o indicador pode ser considerado, em um primeiro momento, a própria OMTM da empresa. A próxima meta a ser alcançada, claro, é aumentar o lucro do negócio e sair, por fim, desse zero a zero. Vale destacar que essa é uma maneira eficiente de conseguir os objetivos, pois os gestores podem alinhar com os funcionários um planejamento estratégico, envolvendo a equipe em um mesmo objetivo e criando uma cultura geral que tende a motivar muito mais os profissionais.

Por que o ponto de equilíbrio é importante? Confira a resposta em tópicos rápidos:

  • Com o cálculo do ponto de equilíbrio financeiro, o empreendedor consegue verificar a viabilidade de sua empresa antes mesmo de ela sair do papel.
  • Com as variáveis da fórmula de equilíbrio financeiro, é possível verificar qual a quantidade necessária de produtos/serviços a ser vendida para manter a empresa prosperando ou se é possível até mesmo vender a quantidade necessária para tal.
  • Ao observar um equilíbrio financeiro alto, o gestor consegue como verificar maneiras de reduzir gastos, como custos fixos e variáveis (por exemplo, procurar por fornecedores com preços mais acessíveis de matéria-prima).
  • É possível criar uma política de lucro por demanda. Por exemplo: caso a empresa atinja 150% do equilíbrio financeiro, logo será possível aumentar a margem de contribuição mínima para comercialização.
 

Confira dicas para alinhar ponto de equilíbrio financeiro e a gestão orçamentária

1. Tenha, em mãos, as informações sobre volume e preços de produto

Ao conferir a fórmula para realizar o cálculo do equilíbrio financeiro, é possível perceber que há necessidade de ter acesso a informações sobre volume e preços do produto em questão.

2. Diferencie os custos fixos dos custos variáveis

Primeiramente, vamos definir e diferenciar esses dois conceitos: custos são os desembolsos atribuídos ao produto final, enquanto que as despesas são de caráter geral. Custos e despesas fixas dizem respeito a tudo que não varia com o volume, seja produzido ou vendido.

Já os custos e despesas variáveis podem oscilar em função do volume conforme a quantidade produzida ou vendida.

3. Calcule a Margem de Contribuição

Tendo em mãos os valores das vendas e dos custos variáveis, é possível obter a Margem de Contribuição, que representa o quanto o lucro da venda de cada produto contribuirá para a empresa cobrir todos os seus custos e despesas fixas e ainda gerar lucro. Por isso, para realizar esse cálculo, é fundamental que se tenha os custos diferenciados.

A fórmula para calcular esse outro indicador é

Margem de contribuição = valor das vendas – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis).

E aí, deu para aprender o que é o ponto de equilíbrio e suas três principais vertentes? Cada um deles possui uma fórmula própria, que busca calcular uma perspectiva diferente para saber se a sua empresa está no chamado (e muitas vezes sonhado!) zero zero.

Quer continuar descobrindo o mundo da logística? Continue por aqui! A gente sempre divulga informações e materiais como esse com o objetivo de te deixar o mais informado possível.

Gostou do post de hoje? Então, continue acompanhando nosso blog, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como este.

Entre em contato conosco 📞 (35) 3421-4657 ou 📲 (35) 9 9819-9092 e conheça nossas soluções em logística.

Compartilhe

Deixe um comentário