O que é e como fazer uma logística colaborativa? Entenda!

O objetivo deste conteúdo é explicar o conceito de logística colaborativa, destacando como a colocar em prática, da melhor forma possível, nos processos da sua empresa. Serão apontados os seus principais benefícios, além de algumas dicas que vão auxiliar o funcionamento das suas operações.

Também conhecida como logística compartilhada, a logística colaborativa gera estratégias que transformam as parcerias, priorizando a busca constante pela satisfação dos clientes e a competitividade no mercado.

Embora, muitas vezes, seja um processo desafiador para os gestores de empresas de grande porte, ela pode auxiliar na manutenção eficiente da logística operacional da cadeia de distribuição. No contexto ideal, haverá o equilíbrio dos custos operacionais e aproveitamento das oportunidades de cumprir prazos, vantagens que resultam em uma melhor experiência para o consumidor final.

Com o auxílio da tecnologia, é possível alcançar todos esses resultados positivos. Basta investir em alternativas e soluções que permitam à logística colaborativa reinventar as operações com praticidade e inteligência para alcançar suas metas. Continue a leitura até o final para compreender melhor como tudo isso funciona.

O que é logística colaborativa e como funciona?

Na logística colaborativa, existirá sempre a cooperação ativa entre os parceiros do negócio empresarial, desde os fornecedores e distribuidores até os prestadores de serviços, todos trabalhando juntos para melhorar o desempenho dos processos logísticos, objetivando a redução dos custos.

Ou seja, nesse formato de trabalho, a colaboração entre as partes envolvidas acontece para acertar as estratégias logísticas e encontrar as soluções ideais, visando à execução eficiente de tarefas e melhoria contínua dos setores.

Apesar de desafiadora, a logística colaborativa é muito importante para o aprimoramento dos procedimentos empresariais. Por isso, o gestor da empresa necessita estar atento à estratégia escolhida, sempre com todo o cuidado para que a cadeia operacional continue funcionando com fluidez e segurança.

Na prática, essa ideia de colaboração mútua vem da busca por uma parceria mais flexível na movimentação de mercadorias; ou seja, pode-se utilizar melhor o espaço físico disponível dentro dos veículos de movimentação das cargas.

Além disso, também é possível a intermodalidade dos meios de transporte, com otimização da logística.

Outra possibilidade é o reaproveitamento do trajeto de volta para a entrega de outras mercadorias — na logística de distribuição, essa prática é conhecida como “frete de retorno”.

Assim, buscam-se sempre soluções rápidas e práticas para a cadeia de distribuição, facilitando o trabalho dos envolvidos na gestão do transporte e a continuidade do processo operacional.

Em resumo, a logística colaborativa traz, como ideal, uma cadeia integrada e prática, que valoriza a atuação de todos os envolvidos nas operações logísticas, que trabalham em conjunto para o sucesso geral.

Quais são os benefícios da logística colaborativa?

A logística colaborativa se baseia na comunicação integral entre os responsáveis por operações da mesma cadeia de abastecimento. Essa troca de informações é necessária e tem o propósito de desenvolver os processos operacionais, resultando em:

  • compreensão de todas as estratégias de ação;
  • acompanhamento constante das demandas atendidas;
  • maior barganha no poder de compra e venda dos produtos e serviços;
  • redução dos custos operacionais de todos os envolvidos na cadeia de suprimentos;
  • entregas muito mais rápidas;
  • estímulo com um impacto positivo para a sustentabilidade do meio ambiente e a operacionalidade das empresas parceiras.
 

Diante do entendimento de como funciona a logística colaborativa na prática, vale falar um pouco mais dos benefícios que ela oferece para os envolvidos, como a diminuição dos gastos e a eficácia da operação geral.

Reduzir custos

A integração dos processos operacionais auxilia na redução considerável dos custos, pois todos os agentes cumprem suas atividades com transparência, sem atrasos nem gargalos, impactando positivamente tanto a comunicação quanto os processos, que se tornam mais eficientes e práticos.

Podemos citar, por exemplo, o compartilhamento de espaços que estão sobrando no armazém. Ao dividi-los com outras empresas, é possível partilhar os gastos. Além da opção de compartilhar veículos para a movimentação de mercadorias fracionadas, com divisão do valor do frete e planejamento do retorno da carga, por meio da logística reversa.

Sustentabilidade

Com a logística reversa, sua empresa contribuirá para que os processos sejam mais sustentáveis, com menor impacto ao meio ambiente. Alguns exemplos são o descarte adequado das embalagens, a reutilização ou a reciclagem do material utilizado nessas embalagens e até mesmo a redução de gases nocivos — havendo diminuição do número de viagens e rotas mais otimizadas.

Logística inteligente e integrada

Na logística colaborativa, as empresas envolvidas nos processos operacionais da cadeia de suprimentos compartilham informações relevantes do mercado em que atuam e, assim, ajudam umas às outras com iniciativas estratégicas e soluções que aprimoram os procedimentos.

Como colocar a logística colaborativa em prática juntamente com os parceiros da cadeia de suprimentos?

O pontapé inicial para uma boa parceria operacional com outras empresas na logística colaborativa será sempre encontrar pessoas comprometidas com os prazos de entrega, mantendo também a qualidade do produto, que deve chegar sem danos ou avarias até o consumidor final.

Assim, todos os envolvidos nessa cadeia de suprimentos ficam satisfeitos, conseguem desempenhar as suas tarefas de forma otimizada, colaborando uns com os outros em busca de soluções contínuas para a redução dos custos, melhoria dos serviços realizados, fidelização do cliente — que terá uma boa experiência de compra — e aumento geral na qualidade e eficiência do serviço.

Por fim, para colocar em prática todos os pontos mencionados acima e obter os melhores resultados com a logística colaborativa na sua empresa, é importante ter atenção a algumas dicas certeiras. Não deixe de investir em:

  • menos burocracia em operações complexas;
  • distribuição inteligente e devoluções sustentáveis;
  • uso de sistemas e ferramentas com tecnologia de ponta.
 

Após a leitura deste conteúdo, você entendeu que a logística colaborativa tem grande importância para os processos operacionais de todos os envolvidos na cadeia de suprimentos, o que a torna um diferencial com grande impacto positivo nas operações realizadas em conjunto.

Entre em contato conosco 📞 (35) 3421-4657 ou 📲 (35) 9 9819-9092 e conheça nossas soluções em logística.

Gostou do post de hoje? Então, continue acompanhando nosso blog, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como este.

Compartilhe

Deixe um comentário